notícias I especiais I crónicas I base de dados I festivais I roteiro
ficha técnica

Título original:
Nojo aos Cães

Origem:
Portugal

Duração:
93 min.

Local de Estreia:

Realização
António de Macedo

Argumento
António de Macedo

Actores
Maria João
Ana Zanatti
Melim Teixeira
Avelino Lopes
Ana Leiria
Clara Fiúza
Clara Silva
Eduarda Pimenta
Helena Balsa
Ilda Silvério
João Francisco Pestana
João Mário Mascarenhas
José Ramalho
José M. Gomes
Lídia Rita
Murad Ali Mamadhusen
Salvador Ressurreição

Dir. Fotografia
Elso Roque

Montagem
António de Macedo

Dir. Som
João Diogo

Misturas
Hugo Ribeiro

Música
Avelino Lopes

Dir. Produção
Ernesto de Oliveira
Vítor Barbosa

Produção Executiva
António de Macedo
Francisco de Castro

Lab. Imagem
Ulyssea Filme

Estúdio Som
Valentim de Carvalho

negativo:
35 mm

som:

base de dados
filmes

 

Nojo aos Cães, de António Macedo (col. Cinemateca Portuguesa)
Longa Metragem; 1970
Nojo aos Cães
de António de Macedo
 

com    Ana Leiria, Avelino Lopes, Clara Fiúza, Clara Silva, Eduarda Pimenta, Helena Balsa, Ilda Silvério, João Francisco Pestana e João Mário Mascarenhas.

Nojo aos Cães, de António Macedo (col. Cinemateca Portuguesa)  

Sinopse:

Uma equipa de televisão oficial vai fazer a reportagam de uma manifestação estudantil. Não se vê quem filma, somente o que é focado.

Os manifestantes dirigem-se por vezes aos técnicos, insultando-os devido às suas ideias retrógadas. Tenta-se uma identificação não-confortável entre aquele grupo da TV e o espectador conformista.

Observações:

Proibido pela censura, por "perigoso e contrário aos interesses nacionais", havia ordens para excluir qualquer notícia sobre este filme. Seleccionado para o Festival de Cinema de Bergamo, António de Macedo foi confrontado pelas autoridades por o ter feito sair do país clandestinamente.

""Nojo aos Cães", rodado em 1970 com os estudantes do Grupo Cénico da Faculdade de Direito, de forma quase clandestina e proibido para exibição em Portugal, é a celebração de um happening, uma espécie de ritual catártico onde são questionados todos os temas que se relacionam com a condição de jovem e de estudante, dois anos depois de Maio de 1968 e um ano depois dos acontecimentos de Coimbra. Filme experimental, rodado directamente na película de cópia, em precárias condições financeiras, é o modelo de filme contestatário, que se pretende livre e libertador. António de Macedo preferiu esta forma a qualquer modelo de indagação documental, a qualquer forma de reportagem realista, mas o controlo dos materiais utilizados nem sempre é eficaz."

Luís de Pina, in "História do Cinema Português, ed. Europa-América, col. Saber, 1986.

Prémios e Festivais:

Festival de Valladolid 1970 (Espanha) - Prémio Valores Humanos

Festival de Benalmadena 1970 (Espanha) - Prémio da Federação Internacional de Cineclubes (primeira apresentação ao público)

Festival de Bergamo 1970 (Itália)

 

 
Associação para a Promoção do Cinema Português